A Casa que Paira no Tempo

Visitamos a CASAR em Maio de 2018 e o evento trouxe frutos além de nossas expectativas quando o nosso destino cruzou com o da Casa da Don’Anna. Uma casa com raízes no tempo do café que agora, restaurada, é um maravilhoso espaço para eventos, gerenciado por profissionais mais do que especiais.

O casarão foi construído no bairro dos Campos Elíseos, em 1912, projetado pelo famoso arquiteto Ramos de Azevedo, o mesmo do Teatro Municipal de São Paulo. Foi dado como presente de casamento para Anna Silva Telles e Octaviano Alves de Lima, pelo pai da noiva, Antonio Carlos Silva Telles, importante fazendeiro, empresário e político da época.

E que honra foi passar por aquele portão de ferro todo ornamentado. Logo que entramos nos deparamos com um maravilhoso jardim, repleto de orquídeas e jabuticabeiras que nos transportou diretamente para outro lugar, para muito longe do concreto da cidade barulhenta.

Com esse sentimento, fizemos um tour pela casa que durou mais de uma hora, para nós que trabalhamos com memórias foi como um passeio pelas eras. Visitamos cada cômodo, subimos e descemos por escadas “secretas”, por onde antigamente circulavam os funcionários da mansão, encontramos mapas antigos da cidade do começo do século e as fotos originais da fachada, tudo incrivelmente bem conservado.

No passeio, descobrimos a cozinha antiga que já serviu tantas refeições em tantas épocas diferentes, qual será que foi a refeição mais apreciada que já saiu daquele fogão? Naturalmente, nos pegamos imaginando como era a vida de quem morou na casa, como eram feitas tarefas básicas do dia-a-dia que a tecnologia hoje nos permite realizar sem pensar duas vezes em apenas alguns minutos. Em um questionamento que nos passou pela cabeça, perguntamos o por quê da dispensa tão grande e nos demos conta que na época, não haviam mercados 24h ou entregas a domicílio para se conseguir alimento a qualquer hora, então grãos e outros produtos eram estocados em grandes sacas dentro da casa.

No andar superior, encontramos cômodos e mais cômodos, alguns ambientado com objetos da época. Fotos de Anna Silva Telles, a Don’Anna, primeira moradora da casa encabeçavam o toucador, como se ela tivesse apenas saído para um passeio na São Paulo dos anos 20. Anna teve 5 filhos, três meninos e duas meninas, nossa imaginação e imersão foi tão grande que quase podíamos escutar as crianças brincando, correndo, dando risadas e se escondendo na infinidade de quartos que a casa oferece.

A arquitetura da casa é de tirar o fôlego, o mosaico que fica no hall de entrada por si só já é uma obra de arte, uma de nossas peças favoritas da Casa. Olhar para o teto e ver o trabalho cuidadoso em cada curva trabalhada foi surpreendente. A pequena arquiteta dentro da Giulliana ficou completamente encantada, cada detalhe enchia seus olhos e a historiadora escondida dentro da Nicolle só conseguia imaginar como era o cotidiano da casa a um século atrás.

O ponto alto do passeio, sem sombra de dúvida, foi a imponente escada de mármore que dá acesso ao segundo andar com o lindo e delicado vitral colorido, o símbolo da Casa, e que hoje são utilizados como cenário nas sessões de fotos com as noivas que se casam nos jardins da mansão.

No final do tour sentamos no jardim, apreciando as árvores, os pássaros e as orquídeas que são tão bem cuidadas. As jabuticabeiras são testemunhas dos lindos casamentos e eventos que ali são realizados. Para comer alguma coisa, o Amazo, restaurante peruano, que é um sucesso na hora do almoço, sempre cheio e convidativo, e o Café Paulista oferecem opções diversificadas e saborosas.

Nos últimos meses a Casa da Don’Anna vem fazendo parte da Gioia Nostra. Sempre que podemos fazemos as nossas reuniões no jardim, aproveitando para comer os deliciosos bolos oferecidos no Café Paulista, com gostinho de casa de vó. Adoramos sentar e conversar com a Roberta, assessora da casa, que sempre nos recebe com um sorriso no rosto e apreciar todo o trabalho que o Seu Luís, herdeiro da Don’Anna, teve em preservar e restaurar as memórias.

Em novembro passado, fomos convidadas para participar do evento Wedding Senses, que foi nosso primeiro evento como expositores, onde tivemos um espaço na casa para expormos os nossos livros e contarmos a nossa história para os noivos, oferecendo a eles a oportunidade de contar suas próprias histórias de amor em seu casamento.

Quando temos a oportunidade de conhecer um lugar como esse, com tanta história, onde aromas e lembranças se misturam, conseguimos realmente nos desligar da nossa realidade cotidiana e absorver as memórias de uma outra época.

Para conhecer mais sobre a Casa da Don’Anna e fazer seu evento em um local inesquecível, acesse: www.casadadonanna.com.br

Gostaria de ter suas memórias eternizadas em um livro? Fale conosco pelo nosso Contato